segunda-feira, junho 05, 2006

Pedaços que formam um todo, sentimentos formando nós todos...

Fragmentos


Exala teu cheiro doce
Na xícara de café amargo
Os livros ensinam que a amizade
É a forma mais pura de amar
Mesmo sabendo disso, o Sol nasce
E quem haverá de recuar
Diante do rubro torpor dos seus desejos
Vejo as folhas secas ao chão
E posso ouvir o som da saudade
Dos teus passos lentos
Caminhando em minha direção
Mas hoje, esqueça os problemas
Pense no sentido real da vida,
Na simplicidade do dia-a-dia,
Do quanto um simples cotidiano
Pode nos proporcionar oportunidades,
Pois lá fora a imagem dourada
Insiste em revelar o desvelado
A palidez da tarde fenece
A noite traz em sua cortina
Uma Lua larga e clara
O frio tece lençóis no tempo
Onde minha alma aquece sua pele,
Nas cobertas do teu sorriso
Busco novos caminhos
Abro portas inesperadas,
Janelas há tempos travadas,
Para sentir sensações...
Que jamais serão esquecidas
Ao longo do tempo da vida.
Assim, vamos vivendo e sobrevivendo
Até que o mundo de tão intenso
...Se faça mais...Mundo.
No fundo sou uma pessoa feliz!

Renata Costa / Vinícius Ferraz / Rebeca Martins