quinta-feira, janeiro 21, 2010

A dois

Depois da chuva
um silêncio 
quase surreal
.
A noite finda
nascem timidamente
os primeiros raios de sol
entre as nuvens 
e o arranha céu
.
.
Cheiro de manhã
de café fresco
de terra molhada
.
.
.
e de sonho
que se sonha junto

Renata Maria