quarta-feira, outubro 08, 2008

Casos & Acasos
Renata Maria

Destino é acaso da sorte
Senhor de tempos aflitos
Cansado de casos e acasos
Vive mais encontros que desencontros
Desejos que vontades
Mentiras que verdades
Pergunto ao tempo por tudo que não vivi
E ele, responde:

Não tens direito de ter tudo que desejas.
Sei que nada é impossível enquanto o mundo gira
Mesmo que em linhas tortas.


__________________________________________________


Minha versão bebada da sua poesia

O destino é o acaso da sorte
Senhor dos tempos aflitos que cansou dos casos e acasos
E resolveu viver mais os encontros que desencontros.
Ele quer o desejo, porque a vontade não sabe o que quer!

O destino diz que a mentira é sincera enquanto que a verdade é borsal.
Um dos tempos retruca, meio ébrio, meio fantasioso e protetor, se esconde

Para que o destino tenha razão, para que vontades não sejam confundias com desejos.
Um dos tempos continuará concordando com o destino

Alimentando o impossível, e seguindo, girando, nem que seja por linhas tortas.