segunda-feira, julho 07, 2008

Notícias em Cartão-Postal


Quero trocar cartas sem endereço
Fugir para um lugar improvável
Onde caia neve aos Domingos
E o Sol brilhe às sextas-feiras
Quero me comover com o que não acontece
Pensar em você de bem longe
Sentir teu cheiro no vento da tarde
Que teima em soprar e me fazer te lembrar
Quero me contentar com o absurdo
Chorando madrugadas inteiras na cama vazia
Atravessando ruas sem olhar para trás
Tentando encontrar o caminho de casa
Quero te mandar fragmentos de mim
Em cartões postais, poesias, versos e fitas K7
Tudo embrulhado em papel de florzinhas miúdas
Com bilhetes dizendo:
"quem sabe um dia nos encontraremos"
Num lugar tão improvavél, mas tão improvável
Como aquele abismo do qual nunca esquecerei
Foi exatamente ali que descobrir estar viva
Na imagem refletida
No castanho-escuro da tua pupila


Renata Maria