segunda-feira, janeiro 15, 2007

Hoje recebi um presente que me emocionou. É uma poesia inédita da minha queridíssima Simone Saback que a cada dia que passa me surpreende mais com seu talento e doçura.
Leiam e sintam a grandiosidade da alma dessa poetisa.

"Meu Poeta e eu"

Nem sempre sou o que transbordam
essas rimas de amador.
São coisas de meu poeta
que ora retrata emoções
e ora as inventa dentro de mim.
Pode senti-las noutros corações,
em vidas distantes,
em olhares dispersos.
Mas o que traz consigo
- de vôos pelos sentimentos -
deixo que acomode em meu coração.
Assim serei, por alguns instantes,
o que o poeta deseja transformar em versos.
Não... nem sempre sou o que transbordam
essas rimas de amador.
São coisas de meu poeta,
cuja alma - quando me envolve -
jamais me permite saber quem sou.

Simone Saback

Um comentário:

Lua disse...

É incrível como a poesia nos encanta de um jeito que nos envolve ao ponto de nos perdemos dentro dela.

Linda poesia, repleta de sentidos sentimentos.

Linda, Mona!